A General Motors encerrou 2015 com mais umrecorde de vendas globais pelo terceiro ano consecutivo ao entregar 9,8 milhões de veículos, pequeno crescimento de 0,2% sobre o ano anterior, informa em comunicado divulgado na quinta-feira, 21. O Brasil figurou como o terceiro maior mercado da empresa, com 311,8 mil unidades, atrás apenas de China, com mais de 3,61 milhões, e Estados Unidos, onde vendeu 3,08 milhões.

Na América do Sul, a Chevrolet vendeu 645 mil veículos em 2015, volume 26,5% menor que o registrado no ano anterior. Apesar disso, a marca manteve a liderança na região alcançada em 2001, sendo o Onix o modelo mais vendido, inclusive no Brasil (leia aqui), com mais de 138 mil emplacamentos.

As vendas da companhia também recuaram na Europa, onde a GM atua com a marca Opel/Vauxhall: no ano passado entregou 1,17 milhão de veículos, queda de 6,4% no comparativo anual em parte por ter decidido sair do mercado russo. Sua participação de mercado cresceu pelo terceiro ano consecutivo para 6%.

“A GM continuou a crescer em 2015 como resultado do nosso foco no cliente e sucesso no lançamento de novos veículos que mais do que equilibraram as condições desafiadoras na América do Sul e as limitações da nossa presença em mercados como o da Rússia”, disse o presidente Dan Ammann.

Nos Estados Unidos, as vendas totais cresceram 5% apoiadas pelo bom desempenho de veículos como Chevrolet Silverado e Colorado, GMC Sierra e pelo recorde nas vendas de crossovers. As vendas no varejo cresceram 8%. Na China as marcas da companhia e de suas joint ventures atingiram o volume recorde de 3,6 milhões de unidades superando em 5% as vendas de 2014 com a ajuda de 12 lançamentos. Na categoria SUV, os negócios mais que dobraram puxadas pelos novos modelos Buick Envision e Baojun 560.

A marca Cadillac cresceu 8% globalmente alavancada pelas vendas recordes na China, além da forte expansão de modelos como SRX e Escalade nos Estados Unidos.