Mesmo com o tombo severo das vendas domésticas e produção em 2015, a indústria automotiva continua a ser um dos setores quelidera as importações feitas pelo País, considerando veículos acabados e componentes para sua fabricação. Houve quedas expressivas nos valores em dólares tanto das compras como das vendas externas, o que é explicado pela retração da economia e também pela desvalorização do real, que teve efeito duplo: incentivou as empresas a importar menos, mas ao mesmo tempo reduziu o valor em dólares das exportações.

De acordo com os dados de 2015 divulgados este mês pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento (MDIC), as compras dos principais produtos trazidos do exterior pela indústria automotiva somaram US$ 15,3 bilhões, contra exportações no mesmo período de US$ 12,8 bilhões, registrando assim déficit anual setorial de US$ 2,5 bilhões. Esses números são parciais, tendo em vista que a Secex só especifica os 100 itens mais importados e os 100 mais exportados por ordem decrescente de valor.

(Fonte)